Adeus Ano Velho, feliz Ano Novo

Nós, que fazemos parte do efetivo do 6º BPM de Alagoas, em Maragogi, fazemos nossa despedida ao ano que se vai e saudamos o novo ano que vem chegando com o seguinte pedido:
“Querido ano velho, pedimos a vossa senhoria que leve junto com senhor tudo que não prestou para o 6º BPM neste período e que ainda está vigorando, começando pelo comando (ausente) – que nada trouxe de bom para nós. Um comando gerenciado por uma pessoa que assim que chegou no batalhão foi logo tirando nosso direito de descanso, reduzindo nossa escala de folga de 3 para 2 dias, sob a ameaça de transferência dos insatisfeitos para unidades bem distantes, simplesmente para fazer a vontade do governo comandante geral, não estando nem aí para o bem estar da tropa ou até mesmo para a legislação vigente. Este comando, melhor dizer, o comandante da unidade, não gastou um centavo com melhoria da alimentação e nem com a reforma dos chiqueiros que chamamos de alojamentos, mas tem gastado bastante dinheiro com a construção de uma casa de vidro (aquário) sem nenhuma finalidade, assim como tem gastado consideráveis recursos para construir casa para cachorros. E para não falarmos de outras coisas desse comandante, vamos apenas dizer que o mesmo literalmente entregou o comando ao capitão mais corrupto da PMAL, e este por sua vez fez tudo que não deveria, sendo que um dos seus maiores defeitos foi ter agido sem o mínimo de respeito com a tropa local.
Sendo assim, querido ano velho, leve também este subcomandante chamado capitão Bulhões, conhecido no BPM como capitão ‘bilhões’ em decorrência das furadas que realiza utilizando o nome da unidade. Um homem não apenas corrupto, mas também imoral, conforme toda PM sabe, e que assumiu o comando do batalhão na total ausência do comando, e que desde então ‘manobra’ tudo sozinho, conforme as suas vontades. Uma pessoa que vive se intrometendo na função do P1 (que praticamente é um zé ninguém) para ‘encaixar’ ou liberar quem lhe oferta benefícios, como peixe, camarão, bebidas em troca de ‘outras facilidades’. Este capitão é um falso moralista, que cobra daqueles que têm vergonha na cara (e não lhe dá nada) e fecha os olhos para os que lhe dão frutos do mar ou então das pistas. Sobre esta situação, podemos dizer que ele ‘administra’ a escala do BPRv escando lá aqueles que dividem as furadas com ele; prova viva é o soldado Jasiael (o protegido do capitão bilhões), que hoje é a vergonha do 6º Batalhão – um soldado da turma de 2006, considerado o maior furão no posto do BPRv. Vale salientar que não é possível que ninguém, nenhuma autoridade, não saiba o que este soldado estar fazendo no posto do BPRv. Ele não aborda os veículos, o que ele faz é um verdadeiro roubo a mão armada; seus serviços são da seguinte forma: ao entrar de serviço, o mesmo não sai da pista, aborda sozinho os motoristas dos carros e extorque na maior cara de pau, mesmo que o motorista e o veículo esteja com tudo nos conformes. Certa ocasião, quando Jasiael foi afastado do posto ele ficou doente, pois dizia a todos que fazia outro salário lá. Mas o mais surpreendente é que ele andou dizendo a todos que faria um ‘acordo’ com o capitão para voltar para o posto e… Voltou sim: ‘por determinação do bilhões’!
Por isso, ano velho, reitero o pedido: leva este sub que persegue, que bota a honrada farda da briosa e sai pelas cidades atrás das furadas, que recebe frutos do mar do sargento Fernando (péssimo rancheiro, mas que nem por isso não sai do rancho; obs: não dá para entender como é que o melhor rancheiro – Rivaldo – foi trocado por um sargento que cozinha coçando a bunda e temperando a comida com matos do jardim do quartel). Voltando ao sub bilhões… Este cara não respeita nem mesmo os oficiais que o auxiliam na unidade, e está marcado como o subcomandante que mais deu cadeia nos últimos 10 anos no BPM. Agora fica a pergunta: ‘por que nada acontece com este corrupto?’
Em relação a outras mazelas da nossa unidade, ano velho, não esqueça de levar também um ser deplorável chamado sargento Marcos, puxa saco de oficiais, traíra: um sargento que tem o maior prazer em ferrar os praças, e que defende com ar de provocação a escala de 1 x 2, com serviço extra no segundo dia de folga. Este sargento, por sinal, que não sabe trabalhar na rua (mas vive em Matriz comendo dinheiro dos comerciantes, em nome do Pelotão), é totalmente contra a escala correta de 1 x 3, e vive dentro da P1 só ferrando os demais praças. Recentemente este sargento, junto com o capitão bilhões, fez a escala de serviço dos militares que estavam de férias em dezembro os quais foram escalados para tirar serviço extra dia 31 de dezembro. O curioso é que ele tratou de tirar logo o nome dele desta lista.
E para não ser injusto com outros policiais da nossa unidade, ano velho, leva também estes capitães que estão no BPM e que não sabem ter moral, capitães que deixam o Bulhões pisar em suas cabeças, capitães que não decidem nada e tem mesmo atitudes que o recruta mais moderno.
Por fim, querido ano velho, leva contigo toda esta mala suja, descarrega dentro do mar e entrega este despacho para que o mar leve para bem longe, deixa tudo limpo para que o ano novo chegue e possamos viver um novo tempo.”
Fonte: recebido por e-mail

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário