Deputado propõe alteração na jornada de trabalho como forma de combater a criminalidade

PMs rechaçam mudança na escala de serviço.

O presidente da Associação dos Praças da Polícia Militar (PM), soldado Wagner Simas, rebateu ontem o pronunciamento do deputado estadual Joãozinho Pereira (PSDB), que sugeriu, na última terça-feira, como forma de combater a criminalidade no Estado, uma escala de serviço para os policiais militares de Alagoas de 12 horas de serviço por 12 horas de descanso.
Segundo o deputado estadual, esse tipo de escala é aplicado nas PMs de Estados como São Paulo, Rio Grande do Sul e Pernambuco e apresenta resultados positivos. Em Alagoas, os PMs trabalham em escalas de 12 horas de trabalho por 36 horas de descanso.
“Na realidade, nenhum militar de Alagoas trabalha nessa escala de 12 por 36, como o deputado Joãozinho Pereira falou, justamente pela falta de efetivo”, disse Simas, ao explicar que a jornada de serviço adotada tem sido a de 24 horas de trabalho por 48 horas de descanso.
Para Simas, a sugestão do deputado Joãozinho Pereira não resolve o problema da criminalidade em Alagoas. “Precisamos é de concurso público. Temos um deficit de 5 mil policiais no nosso efetivo”, disse Wagner Simas. Ele também rebateu a afirmativa de Joãozinho Pereira, que disse que, nos dois dias de folga, policiais se dedicam aos próprios negócios, como bares e mercearias, quando deveriam estar combatendo o crime.
“Na verdade, 80% da tropa está se arriscando e fazendo bico para complementar a renda”, disse Simas.
O deputado Joãozinho Pereira explicou que a escala de 12h de trabalho, por 12 horas de descanso seria aplicada ao policial que quisesse trabalhar desta forma. “Mas ele receberia pelas horas a mais trabalhadas. O Estado teria que pagar. Ele iria exercer sua função com prazer”, disse o deputado.
Ele conta que esteve pessoalmente em São Paulo, no momento em que estava havendo a perseguição a policiais. “Vi lá que, naquele momento, a escala era de 12 por 12 e a PM estava dando a resposta, os policiais estavam na rua. Gostaria muito de ver a PM trabalhando da mesma forma aqui em Alagoas, pois a criminalidade está muito grande”, disse Joãozinho Pereira.
Wagner Simas disse que os policiais militares de Alagoas já adotam a escala de 12 horas de trabalho por 12 horas de descanso em períodos de carnaval e de eleições. (GAZETA DE ALAGOAS).

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário