Até tu, “Thúlio$”?

Em 31 de julho, na postagem “Confirmando as ‘fofocas’‏” (clique aqui), dissemos o seguinte sobre o TC Thúlio: como ele – mesmo que a contra gosto – tratou de reforçar a unidade [BOPE], por hora não iremos revelar uma situação envolvendo um assalto que ocorreu no Supermercado Cesta de Alimentos, lá no Jacintinho”.
Pois bem, passado o “por hora”, e dando continuidade às denúncias contra os TCs que enojam a PMAL, vamos revelar o “desdobro” do Thúlio.
Há alguns anos, num dia de domingo, houve um assalto no Supermercado Cesta de Alimentos, lá no Jacintinho. A RP atendeu o chamado e prendeu os meliantes no supermercado após intensa troca de tiros, inclusive teve até um deles que “bailou” na ocorrência. Na época, o dono do supermercado, por influência de um soldado “lobista” que participou da ação, procurou o TC Thúlio e perguntou o que o batalhão precisava, pois o mesmo se prontificava, como forma de agradecimento, a arrumar certa quantia em dinheiro para custear melhorias na unidade.
Foi apresentado as deficiências da Casa do Pitbul, em especial sobre o ambiente destinado a cabos e soldados, e o dinheiro foi disponibilizado para a reforma do banheiro e alojamento das praças. Mas o “gentil” TC Thúlio usou parte do dinheiro – bem dizer, todo mesmo – na reforma de sua casa, na Gruta de Lourdes, próximo ao Condomínio Arte e Vida.
E as “ações” do TC Thúlio não param por aí. Algum tempo depois do assalto ao supermercado, o Thúlio – na condição de Presidente do Conselho de Disciplina do Cabo Ednaldo – pressionou tanto o pobre coitado para que ele “pedisse baixa”, “pois seria expulso”, que o cabo sentiu-se pressionado de tal maneira que, pensando nos filhos, acabou cometendo suicídio no famoso “posto da morte” (clique aqui). Um amigo muito próximo do cabo nos revelou que numa das vezes em que o finado foi pressionado, chorou, e disse: “se eles pensam que vão me expulsar e ver meus meninos passando fome, eu não vou dar esse gostinho a eles”.
É, meus caros, este é um dos lados negros do TC Thúlio, que “curiosamente” costuma ler, por influência da esposa, os livros de Ellen White (clique aqui) e ainda usar de suas preleções cheias de hipocrisia.

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário