Cabo comercializa bebida alcoólica para militares em serviço

Policiais lotados no 5º Batalhão estariam frequentando, no horário de trabalho, um barzinho no Village Campestre, expondo a realidade degradante dos policiais militares
Denúncia de moradores da região do Village Campestre, em Maceió, pode vir a soar como mais uma bomba no tocante à qualidade do serviço prestado pela Polícia Militar de Alagoas. Isso porque, segundo a comunidade, um bar de propriedade de um cabo da PM estaria sendo frequentado por militares lotados no 5º Batalhão, que se dirigem, fardados, ao estabelecimento no período noturno, caracterizando assim evidente desvio de função, visto que deveriam estar a realizar o patrulhamento pelas ruas da cidade (cumprindo os famigerados PBs do CPC).
O barzinho, segundo a denúncia encaminhada ao nosso e-mail (briosaemfoco@hotmail.com), funciona nas proximidades do terminal de ônibus do Conjunto Graciliano Ramos. Segundo os moradores, várias viaturas do 5º Batalhão ficam paradas em frente ao estabelecimento, situado em uma rua sem saída. “Eles param para beber mesmo e permanecemos à mercê dos bandidos, numa região onde os índices de criminalidade são altos”, comentou um morador, que pediu para não ser identificado e pede, por intermédio deste blog, providências ao Comando Geral, o Coronel Luciano Silva.
Já outro morador afirmou, em outra denúncia, ter se dirigido até o citado bar para, corajosamente, indagar um dos militares sobre o que o mesmo estaria a fazer no local. “A maioria dos policiais vivem estressados devido à sobrecarga de trabalho, com jornadas desgastantes, e por isso precisam ‘tomar uma’ para se acalmar. O único jeito é ‘calibrar’ com uma dose antes de ir para a rua”, teria dito o policial.
De um bar – de militar – para outro…
Reproduzimos a seguir o e-mail de um policial da Radio Patrulha:
Venho por meio desta parabeniza este blog, que muito tem lutado em favor dos praças e oficiais que respeitam a profissão e faz o serviço honestamente. Também quero aproveitar o momento para denunciar que no BPRp algumas coisas que estão acontecendo estão desmotivando a tropa. Coisas tipo:
1º – Um soldado 2010, Sd SANTOS – só porque tem um bar famoso na Serraria, de nome TANQUE CHEIO, não entra na escala de serviço há mais de 30 dias, enquanto outros que estão nas ruas levam Parte só porque chegam um pouco atrasado. Isso, porque alguns oficiais vão neste bar e não precisam pagar a conta. ABSURDO!
2º – No dia do aniversário da RP o TC Thúlio (que por toda a unidade é malquisto e conhecido como ladrão) chegou na solenidade e foi homenageado pelo TC Jairisson. Pelo amor de Deus, Comandante Jairisson, o senhor até pode ter ficado bem na fita do Entulho, mas se queimou legal com a tropa.
3º – Na referida solenidade, ao invés de homenagearem as guarnições que mais apreenderam armas e drogas, homenagearam os que não estão trabalhando, ou seja, os bajuladores como o Sd 2010 NAPOLEÂO, que também não está na escala de serviço, o Sd 2010 SANTOS que não tira serviço a mais de 30 dias, o Sgt MORAES, o bajulador, que não dá um murro na broa e outros. 
É, meus amigos, o clima na unidade é de decepção e tristeza.
 Acho que vou abrir um bar…

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário