Cadela tem parte da língua cortada em Pires do Rio, no sudeste de Goiás

Dono diz que estava viajando quando agressão ocorreu; animal sobreviveu.
Este é o segundo caso de violência contra cães na cidade em 30 dias.

Foto tirada por veterinário mostra lesão na língua
de cadela (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Uma cadela teve parte da língua cortada em Pires do Rio, no sudeste de Goiás. O dono do animal, Rubens Machado da Silva, afirma que estava viajando quando aconteceu a agressão e só percebeu que havia algo errado quando o cão demonstrou dificuldade em se alimentar e beber água. O responsável pelos maus-tratos ainda não foi identificado. Este é o segundo caso de violência contra um cachorro registrado em menos de 30 dias na cidade.

Rubens conta que ao retornar da viagem, no fim de julho, percebeu que a cachorra, chamada Pitchuca, estava magra e triste. “Eu abri a boca dela pensando que tinha uma espinha de peixe e vi a língua cortada”, disse. Para ajudar o cão a se hidratar, o dono utilizou uma seringua para conseguir colocar água na boca do animal.
Como os ferimentos não foram tratados no dia em que ocorreram, devido à ausência do dono, a lesão necrosou, sendo necessário amputar parte do órgão. “Quando a gente fez o exame clínico dela, ficou claro que teve uma tentativa de corte, foi um corte parcial. Em função dessa lesão, mais ou menos um terço da língua necrosou e teve que ser amputada”, explicou o médico veterinário José Ricardo Mansur. Após ser atendida, a cadela passa bem.
Para o profissional, os casos de violência contra animais que têm ocorrido no município precisam ser investigados de maneira urgente. “Tem que achar esse culpado de maus-tratos para ver o que está acontecendo por aqui”, disse Mansur.
Outro caso
No último dia 14 de julho, também em Pires do Rio, outro cão foi vítima de maus-tratos e teve as patas traseiras amputadas. Segundo informações da Polícia Militar, o animal foi encontrado se arrastando, sem as patas, pelo quintal da casa do dono, que acionou a corporação. O cachorro foi socorrido e encaminhado a uma clínica veterinária da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.
Cachorro teve patas cortadas em Pires do Rio, Goiás (Foto: Divulgação/Polícia Militar)Cachorro teve as patas traseiras cortadas em Pires
do Rio (Foto: Divulgação/Polícia Militar)
De acordo com os policiais militares, no dia em que o animal foi achado ferido, um homem solicitou ajuda da PM afirmando que tinha chegado em casa após o trabalho e se deparado com o cão agredido. Ele afirmou que criava o cachorro e não sabia quem tinha sido o autor da agressão.
Ainda segundo a PM, os agentes identificaram, por marcas de sangue e relato de testemunhas, que as patas do cão foram cortadas em frente a uma casa localizada uma rua acima de onde ele foi encontrado.
A Polícia Civil investiga o caso e identificou o suspeito de ter cometido o crime, que é usuário de drogas, mas o homem nega ser o autor dos maus-tratos. Ele foi liberado após prestar depoimento à polícia, pois, segundo o delegado Eduardo Eustáquio, não há provas que o incriminem.
Do G1 GO

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário