Canalha!

Seis Oficiais da Polícia Militar foram punidos por determinação do Comando;
Todos eles são desafetos da Cúpula e vítimas de perseguição.
Em menos de um ano de gestão, Luciano Silva tem feito coisas que o qualificam como um belo exemplo de comandante a não ser seguido. Ele tem sido desastroso, soberbo, hipócrita, ditador, sínico, prevaricador, descumpridor de normas, violador da lei, descumpridor de decisões judiciais, bem como tem afrontado as autoridades do judiciário, dentre outras coisas.
E pensar que quem hoje persegue já foi à Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa reclamar de perseguição. Quem hoje diz cobrar o fiel cumprimento do Regulamento Disciplinar anda frequentado o hospital da Unimed com o uniforme alterado (calça do uniforme de passeio e camisa rosa) e convalidando punições viciadas. Quem hoje anda fazendo inimizades com a tropa se esquece que o cargo de comandante é passageiro, mas os inimigos são pra sempre.
Sua família, bem como seus amigos (que o conheceram na época do 59º…), Luciano Silva, devem ter ser orgulhado de suas ações naquela época… Mas hoje os tempos são outros. Em menos de um ano à frente do Comando da PMAL, a sua simpatia que já não era lá essas coisas, passou a ser também motivo de repúdio, desprezo, críticas e ataques.
Será que o fato de uma pessoa ser detestada por mais de 90% da tropa sob seu comando não demonstra a importância de rever certas coisas ou certas atitudes?
Outro dia dois sargentos foram punidos (clique aqui), depois disso foram mais seis oficiais (clique aqui), dentro de alguns dias serão mais alguns praças e oficiais… Fora tantos outros ao longo de sua gestão: do CPC ao Comando. Em meio ao mais recente caso, eis que a voz de um indignado – ainda que tímida – se levantou para afirmar que “Isso é um absurdo. Teoricamente, fofocas e intrigas não podem ser levadas em consideração diante de um processo administrativo. São os nomes dos companheiros de farda que estão sendo jogados na lama”.
E cada vez mais os índices de LTS da tropa tem aumentado, em especial os das pessoas a quem você persegue, Comandante Luciano. Logo mais não restará nem mais um perseguido que não esteja licenciado para tratar da saúde.
Deus claramente não existe em sua vida, Luciano Silva, mas ainda assim você vai à igreja com sua família. Que Deus, com sua infinita bondade, tenha piedade da sua alma.

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário