Celas de presídio são revistadas após suposta ordem de incêndio em ônibus

Revista é feita nesta terça (5) em penitenciária da cidade de Sinop (MT).
Polícia investiga se presos ordenaram ataque contra ônibus no domingo.

Seis ônibus foram incendiados na noite de domingo na cidade de Sinop. (Foto: Reprodução/ TVCA)
As revistas nas celas da Penitenciária Osvaldo Florentino Leite (Ferrugem), na cidade de Sinop, a 503 km de Cuiabá, foram intensificadas desde segunda-feira (4). De acordo com a direção do presídio, diversos aparelhos eletrônicos, como celulares e televisões, além de armas artesanais, já foram apreendidos nas celas dos presidiários. O número oficial de objetos ainda não foi divulgado pela direção.
A medida é feita de forma preventiva, pois a Polícia Civil investiga se o incêndio de seis ônibus de um terminal da cidade, na noite de domingo (3), tenha sido ordenado pelos presidiários do Ferrugem. A revista foi feita no raio azul e laranja e deve continuar nesta terça-feira (5) no raio amarelo e vermelho. O último raio deve passar por revista na quarta-feira (6). Uma reunião também deve ser feita nesta terça-feira entre a direção e os agentes penitenciários para tratar sobre a situação. Atualmente a penitenciária abriga 778 detentos.
Os detentos estariam insatisfeitos com mudanças nas revistas de visitantes e também dos próprios presos. Devido a um memorando que proíbe a revista íntima nos visitantes antes do encontro com os presos (nos dias e na ala apropriados), a administração do presídio resolveu adotar um novo esquema de segurança.
Agora, sempre após as visitas, os reeducandos passam por uma vistoria que pode encontrar objetos levados por seus visitantes. Esses também passam por uma vistoria com uso de raio-x.
Do G1 MT

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário