Com aumento de estupros na Bahia, polícia investiga 6 casos em 5 dias

A cidade de Vitória da Conquista, na Bahia, tem visto crescer o número de casos de estupro. O ritmo se acelerou há pelo menos três anos, quando a quantidade desses crimes quase dobrou.
De janeiro até junho deste ano, segundo a SSP (Secretaria de Segurança Pública) da Bahia, foram registrados na cidade 64 estupros, contra 57 ocorrências no mesmo período do ano passado – um aumento de 12%. Na última semana, houve seis registros em apenas cinco dias.
As mais recentes vítimas são um menino de sete anos, duas adolescentes de 16 e 17 anos e três mulheres com idades entre 21 e 25 anos. Segundo o delegado Marcus Vinícius de Morais, em todos os casos foi relatado que o autor dos crimes é um homem armado com revólver e faca.
Os casos ocorreram em bairros diferentes da cidade: Vila América, na zona sul; São Vicente, na região central; Senhorinha Cairo, na zona oeste; e Lagoa das Flores, bairro mais afastado e que até alguns anos atrás era tido como zona rural.
No Lagoa das Flores, na noite do último sábado (23), duas adolescentes foram abordadas por um homem armado e encapuzado quando saíam de uma festa. As jovens relataram à polícia que o homem as levou a um local deserto e chegou a dizer a uma delas que tinha levado um “fora” dela numa festa.
Segundo as vítimas, elas ficaram por duas horas em poder do criminoso, que as obrigou a tirarem a roupa, a se beijarem e a trocarem carícias. Depois, ele as estuprou. As vítimas afirmaram à polícia que o homem trajava calça e jaqueta tactel escura e tênis preto e verde-maçã.
A abordagem foi semelhante ao caso ocorrido na quarta-feira (20) com uma mulher de 25 anos na região central da cidade. Armado com revólver e uma faca, o criminoso a fez caminhar por cerca de uma hora até uma praça deserta ao lado de um ginásio de esportes.
O caso mais chocante, contudo, foi o do menino de sete anos, que foi violentado por um homem quando voltava da escola, no bairro Senhorinha Cairo, na sexta-feira (22). Ele teve de ser hospitalizado devido à gravidade do caso. As outras vítimas foram duas mulheres de 21 e 22 anos, que andavam sozinhas quando foram atacadas no bairro Vila América, no dia 19.
“Já estamos com indicação de autoria, os casos são parecidos e esperamos dar logo uma resposta à sociedade. Estamos tendo casos de estupro ao longo dos anos, mas essa última semana foi atípica”, disse a delegado Marcus Vinícius, coordenador da 10ª Coordenadoria de Polícia do Interior.

Aumento dos estupros

Ainda conforme os dados da SSP, em 2011, houve 1.351 estupros na Bahia, sendo 70 em Vitória da Conquista. Em 2012, ocorreram 2.638 estupros no Estado e 92 na cidade. E, no ano passado, houve o registro de 3.040 casos, sendo 124 deles em Vitória da Conquista.
“A maioria dos casos que temos visto são de estupro de vulnerável [crianças e adolescentes] que são vítimas de pessoas da família ou próximas, o que facilita a identificação do agressor. O que nos preocupa mais são casos como estes da última semana, que ocorrem na rua e não há muitas pistas”, disse a delegada Decimaria Cardoso, titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher.
Do UOL, em Vitória da Conquista (BA)

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário