Condenado a 70 anos, preso ganha liberdade por engano em Alagoas

Carlos Alberto da Silva Júnior foi confundido com um homônimo.
Ele foi condenado por vários crimes e estava no Baldomero Cavalvanti.

Preso foi condenado a 70 anos de prisão por vários crimes cometidos em Maceió e Pilar (Foto: Arquivo/Gazetaweb)Preso foi condenado a 70 anos de prisão por vários
crimes cometidos em Maceió e Pilar
(Foto: Arquivo/Gazetaweb)
Carlos Alberto da Silva Júnior, conhecido como Júnior Capoeira, condenado a 70 anos de prisão por vários crimes cometidos nos municípios de Pilar e Maceió, foi solto por engano. A informação foi confirmada nesta segunda-feira (11) pela assessoria de comunicação da Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social (Seris).
De acordo com a Seris, ele estava preso no Presídio Baldomero Cavalcanti de Oliveira e foi solto após ser confundido com um homônimo (outra pessoa com o mesmo nome), que recebeu o benefício da Justiça.

Ainda segundo a assessoria de comunicação da Secretaria, não havia o nome da mãe de Júnior Capoeira nos autos. Ele está solto desde o dia 23 de julho e agora é considerado foraggido.

Um processo administrativo foi instaurado, segundo a Seris, para apurar as circunstâncias da soltura. Quem tiver alguma pista sobre o foragido, pode informar pelo Disque Denúncia, por meio do número 181.
Do G1 AL

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário