Denúncia levou à prisão suspeito de matar dentista

Na madrugada do dia 29 de abril, a Central de Operações da Polícia Militar -COPOM, recebeu a denúncia anônima informando que Thiago, o suspeito de ter matado a dentista Cinthya ateando fogo em seu corpo, estaria escondido na casa de parentes em Itapevi, no bairro Engenheiro Cardoso, na Rua Eduardo de Abreu.
O CFP, Comando de Força Patrulha, equipe composta pelo Tenente Farina e Cabo Kenjiro, apoiados pelo Sargento Jacynto e Soldado Mauro, foram até o referido local. O Tenente Farina, elaborou um planejamento para evitar uma possível fuga do criminoso, sendo que ao chegar no local tiveram sua entrada franqueada por um dos parentes.
No interior da residência, o Tenente Farina visualizou o criminoso deitado dormindo, no sofá da sala, e, após ter sido acordado, o mesmo tentou se passar por Rafael, mas no decorrer da entrevista ele confundiu as informações e confessou se chamar Thiago de Jesus Pereira. Após a confirmação de seu nome e indagado, o criminoso afirmou ter tido diversas passagens pelo crime de roubo, esclarecendo que já conhecia os outros suspeitos que estão presos, e já havia praticado outros crimes com eles. Thiago não ofereceu resistência, mas tentou ludibriar os policiais militares. Os policiais militares garantiram sua integridade física, pautados na visão institucional de preservação da segurança e da garantia da paz e da ordem social, sempre se norteando na lei, e buscando cumprir a missão com justiça.
Isso mostra que a união entre as polícias Militar e Civil, com a participação da comunidade, é fundamental para o sucesso das ações. O bom trabalho da Polícia Civil, identificando o suspeito por meio de retrato falado, a denúncia da comunidade, pelo telefone de emergência 190, e a pronta ação dos policiais militares, aliada ao tirocínio e preparo do Tenente Farina, do Sargento Jacynto, do Cabo Kenjiro e do Soldado Mauro, permitiram dar à sociedade uma pronta resposta em um caso que chocou a opinião pública.
Por fim, uma mensagem à população: continue confiando na Polícia Militar e no serviço de emergência 190. Assim como este, muitos outros casos são esclarecidos graças ao compromisso da Polícia Militar com o cidadão.
Centro de Comunicação Social da Polícia Militar

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário