Documentos e central telefônica são apreendidos na casa de Abdelmassih

Bolsas e roupas de grife foram encontradas na residência em Assunção.
Órgão vai analisar registros de contas em nome de ‘Ricardo Galeano’.

A Promotoria e a Polícia Nacional do Paraguai estiveram na casa onde morou o ex-médico Roger Abdelmassih, na Vila Morrá, em Assunção. O grupo esteve por volta das 17h (horário local) para coletar provas e documentos que indiquem possíveis crimes cometidos no país por Abdelmassih e sua mulher, Larissa Sacco. Roupas e bolsas de grife foram encontradas na residência.
Segundo a promotora responsável pela investigação, Lorena Ledesma, foram apreendidos “uma central telefônica na casa com seis celulares, muitos comprovantes de pagamentos, de transações bancárias, financeiras e um computador”. Ainda de acordo com Lorena, a casa é “extremamente luxuosa”. “Muito equipada e confortável. Tem tudo que uma família precisa para nem precisar sair do imóvel”, disse ao G1.
Receitas médicas também foram apreendidas na casa. “Eles passaram por muitas consultas, tanto Roger como os filhos. Há muitas receitas de medicamentos e comprovantes de compra dos remédios.” Lorena disse ter ficado impressionada com a quantidade de sapatos, carteiras e bolsas de grife encontradas. “Eles faziam muitas compras, ainda está tudo na casa. Sapatos caríssimos, carteiras e bolsas caríssimas. Ficou tudo na casa.”
Ainda de acordo com a promotora, Larissa se identificava no Paraguai como Lara e saiu da casa com o motorista “pouco mais de três horas depois de saber da prisão do marido”. “Ela fez algumas malas com roupas pessoais dela e das crianças. […] Saiu praticamente com a roupa do corpo.”
Documentos
A promotora afirmou que vai passar a noite analisando os documentos. “Encontramos registros de duas contas bancárias em nome de Ricardo Galeano [nome falso usado pelo ex-médico no país]. As duas contas em bancos do Paraguai.” A movimentação financeira e comercial era grande, mas em valores de 10 a 15 milhões de guaranis (de R$ 5.311 a R$ 7.966,50, segundo cotação de 22 de agosto), que não são valores altos. Vamos apurar como eles se mantinham no país.”
Ela acrescentou que a cópia do documento falso de identidade foi apresentado por Abdelmassih para fechar o contrato para obter a residência. “Ele apresentou o documento para assinar o contrato, segundo nos informou o responsável pela imobiliária.”
A promotora afirmou ainda que há problemas com os documentos do Mercedes Benz de Roger Abdelmassih, que ainda permanece na garagem da casa. “A data de fabricação é conflitante com o número de registro do carro. Vamos investigar isso.”
Documentos são levados da casa de Abdelmassih (Foto: Glauco Araújo/G1)Documentos são levados da casa de Abdelmassih (Foto: Glauco Araújo/G1)
Carro de Abdelmassih parado na entrada da casa (Foto: Glauco Araújo/G1)Carro de Abdelmassih parado na entrada da casa (Foto: Glauco Araújo/G1)
    MP e Polícia Nacional na casa de Abdelmassih (Foto: Glauco Araújo/G1)
    MP e Polícia Nacional na casa de Abdelmassih (Foto: Glauco Araújo/G1)

    Do G1, em Assunção

  •  

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário