DOM = Discurso Oficial: Mentiras

Um governo e um comando mentiroso. Essa é a verdadeira face de quem hoje dirige a Segurança Pública no Estado de Alagoas. Gabam-se de inúmeros investimentos, dos milhões gastos, de vários projetos, mas tudo não passa de engodo!

Tentam maquiar estatísticas, fingem que criam projetos, a exemplo das bases comunitárias (sendo que na verdade copiam projetos de governos anteriores), mudam-se definições e mentem descaradamente com o único intuito de esconder que o nosso Estado está perdendo a guerra contra a criminalidade, sendo este fato unicamente creditado à incompetência dos gestores, que preferem apenas manter-se nos seus cargos e com seus gordos Cargos Comissionados. Preferem fazer o jogo do governo, que a cada dia demonstra não ser tão azul, pois várias denúncias sobre crimes eleitorais e desvio de verbas públicas são contabilizadas nos meios de comunicação.
Gabam-se de algumas poucas pistolas, insuficientes coletes e meia dúzia de viaturas locadas, esquecendo-se de falar que na verdade todo esse investimento só foi possível com a ajuda do Governo Federal, dando umas poucas esmolas para esse Estado miserável.
Pois bem, já que o comando não tem coragem de falar a verdade,  vou descrever alguns fatos que nossos gestores não querem que apareçam.
Viaturas locadas: querem fazer crer que hoje, com a locação, o problema das viaturas foi solucionado; ledo engano, as viaturas continuam quebrando e deixando a população sem o policiamento motorizado, pois muitas locadoras não cumprem o contrato de manutenção dos veículos, sem contar o valor exorbitante gasto mensalmente com as viaturas, que já foi denunciado por um oficial superior (e que por este motivo virou um párea para o comando e SEDS). Será que o comando tem coragem de mostrar o contrato e o valor pago as locadoras?
Combustível: a implantação do CTF (Controle Total de Frotas) era a solução para se acabar com os desvios de combustível, mas em ALADROAS tudo se dá um jeitinho. Perguntem aos companheiros do interior, pois já tem muito experto que descobriu como desviar gasolina. O macete começa com “hodômetro danificado”… Outro fato quanto ao abastecimento é a redução constante das cotas, prejudicando o serviço. Mas isso também não existe, pois sempre que as viaturas ficam sem combustível, alguém aparece na imprensa para dizer que não aconteceu e que as viaturas foram remanejadas, blá, blá, blá. Tudo mentira! As viaturas param sim! E as cidades ficam sem policiamento. Fato.
Armamento: de 04 em 04 meses fazem uma festa danada para entrega de armamentos, pistolas, carabinas, fuzis, etc. Mas esquecem de dizer que esse material é doado pela SENASP, como se fosse um “pagamento” por Alagoas emprestar PMs para a Força Nacional (clique aqui). Neste caso não existe investimento do Estado. Ops, desculpem, existe sim investimento do Estado: o governo estadual investe na agência de publicidade para fazer a propaganda de como o governador vem investindo na segurança.
Coletes: outra esmola do Governo Federal. Sem contar que o numero é sempre insuficiente para que todos os policiais tenham um equipamento de proteção individual (EPI), e acabam tendo que dividir coletes suados, fétidos e sujos com os companheiros de serviço. E a vigilância sanitária continua passando longe das unidades da PMAL.
Efetivo, Tropa e Concurso: pouco efetivo, insuficiente para dar combate a alta criminalidade do Estado. Tropa desmotivada, que não enxerga seus gestores como verdadeiros lideres, e por estar sendo massacrada por perseguições, escalas desumanas e baixo salário, está fazendo Greve Branca (clique aqui). “Concurso” palavra que hoje tem o mesmo significado de “sonho”, pois parece que não vai virar realidade neste governo. Todos os policiais que entraram na Briosa foram oriundos do concurso de ex-governador Ronaldo Lessa. A ultima turma 2010 foi apenas jogada política. Alguém tem dúvidas?
Criação de novas unidades: tem ligação com o tópico acima. Fizeram uma festa danada, com reportagens, entrevistas e tudo que tinham direito. Alardearam que era o futuro da instituição. Alguém sabe por onde anda a Lei Delegada? Aquela que reestruturava a instituição. Pois é, ninguém mais fala, pois criaram novas unidades sem efetivo e sem estrutura. Quando foram ver a “cagada”, já era tarde. Tem unidade recentemente criada que se realmente fosse implantada não teria sequer 10% do efetivo previsto. Faltam-se policiais, viaturas, armamentos e o principal, estrutura física. O comando iria criar companhias e batalhões em casas alugadas. Então, fica-se caladinho, pois essa foi mais uma palhaçada dos nossos gestores, e “não pode vazar”.
Projetos: esses a gente pode falar pouco, pois não é o forte da SEDS. Poucos foram feitos e dos poucos, muitos foram recusados. Os pouquíssimos aprovados e colocados em pratica não surtem efeito. Só para exemplificar, continuam acontecendo roubos, assaltos e homicídios nos locais onde implantou-se a Ronda Cidadã (aquela que tem por filosofia “cada um no seu quadrado”).
Depois de tudo isso acima, alguém ainda tem dúvidas da incompetência e do amadorismo que hoje impera na pasta da Segurança Pública? Sem contar a postura do nosso comando, que nunca se coloca em favor de sua tropa, ficando apenas ao lado de seus interesses pessoais.


Postado por Tenente Stive no Briosa em Foco em 11/02/2011 01:12:00 AM

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário