É hora de dizer BASTA

Até consigo entender as reclamações dos colegas, mas se eu não pensar que “todo covarde precise de um lugar para se esconder” jamais vou compreender a forma com a tropa está se comportando diante destes ditadores que estão nos oprimindo cotidianamente.
Reclamações nós vemos e ouvimos todos os dias. Mas, e você companheiro? Você acredita que está fazendo o seu melhor para mudar essa cultura de violência e supressão de direitos dentro da nossa caserna?
Reclamar nos corredores não é suficiente. É preciso muito mais. Estamos em guerra contra este comando, e precisamos definitivamente nos posicionar, escolher o nosso lado e fazer a nossa parte.
Você preza a sua liberdade? Sua segurança física e material? Se as suas respostas forem afirmativas, então por que você se submete a frequentar um alojamento sem as mínimas condições e caindo aos pedaços? Por que se sujeita a usar um colete suado de um companheiro que já o usou no turno anterior? Por que aceita ir às ruas com uma viatura que não tem as mínimas condições de rodar, quer por pneus inservíveis, quer por equipamentos de segurança (freios, luzes de sinalização) falhos? Não, amigo! Acho que você não se preza e se amar o suficiente. Acho que você mais que todos merece a opressão e a calhordice que estamos vivenciando estes dias.
E quanto às conquistas profissionais, quais as que você vivenciou nos últimos anos? Vamos mais além, quais as conquistas profissionais que você obteve na PMAL?
Companheiros, se os senhores ficam calados diante destes que pensam e que os tratam como se fossem lixo, por entender que (seus) valores como liberdade, dignidade, conquistas profissionais e bem estar pessoal, e que a sua segurança é irrelevante porque você fez um juramento de defender a sociedade “mesmo com o sacrifico de sua própria vida”, então posso afirmar: você é um covarde.
Vou convidar você que quer sair dessa situação a fazer diferente. A ajudar a construir uma polícia melhor para nós.
Estamos tomando as atitudes erradas. Vamos iniciar um movimento de forma organizada e desassociada.
Saibam que fazemos vistas grossas para muitas coisas, e podemos diminuir o efetivo da PM nas ruas com uma simples atitude: trabalhando.
Nas próximas postagens vamos apresentar a nossa proposta.
Posicionem-se companheiros: a luta é de vocês.

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário