EM ASSEMBLEIA TENSA MILITARES REFORMULAM ESTATUTO DA CAIXA BENEFICENTE

EM ASSEMBLEIA TENSA MILITARES REFORMULAM ESTATUTO DA CAIXA BENEFICENTE
Assembleia foi marcada por troca de farpas; a partir de então os praças podem presidir entidade
Por Renato Buarque
Acusações, ânimos acirrados e ofensas foram as tônicas da assembleia extraordinária convocada pela Caixa Beneficente da Polícia Militar. Mesmo em meio a um clima tenso, os beneficiários da entidade aprovaram mudanças importantes no Estatuto da instituição.
Os trabalhos foram abertos em meio a um clima tenso entre o presidente da Caixa Beneficente, coronel Ivon Berto, e o presidente do Conselho Deliberativo da entidade, coronel Adroaldo Goulart, já que ambos queriam fazer a abertura da assembleia.
Depois de acusações mútuas, os ânimos se apaziguaram e o presidente executivo da entidade deu início aos debates.
Vários líderes militares falaram aos presentes e uma opinião foi comum entre todos. A de que os cargos eletivos da Caixa Beneficente devem ser preenchidos daqui por diante por qualquer membro da entidade que goze dos benefícios de qualquer patente dentro das brigadas militares e não, como atualmente ocorre, quando apenas os coronéis podem ascender ao posto máximo da instituição.
E foi exatamente assim que aconteceu, mas antes da votação de fato, outro aspecto abordado por todos foram as graves denúncias de desvios de verbas da Caixa Beneficente.
Finalmente, foram redefinidos e reescritos os artigos 13, 18, 33 e 82 do Estatuto da Caixa, que constavam na pauta de votações de hoje, em todas as modificações feitas nos pontos acima citados beneficiaram os Praças da Corporação que, daqui por diante, não precisam mais de artifícios judiciais para serem eleitos para os cargos da Caixa Beneficente.
O único artigo que ainda não foi modificado, que constava da pauta de trabalho foi o de número 15, que será reformulado, discutido em meio aos sócios da entidade e votado posteriormente.
Agora, os sócios, membros de entidades e associações militares serão convocados, montarão suas respectivas comissões para revisar e readequar o Estatuto da Caixa Beneficente, cuja votação e redação final acontecerá no próximo dia 11 de novembro em assembleia convocada hoje [29.09].
O presidente da Caixa Beneficente, Ivon Berto, reiterou sua posição em favor dos praças, dizendo que as mudanças nos paradigmas da entidade são anseios e promessas de sua plataforma de campanha.
“Quero reiterar minha posição de mudar esse paradigma na Caixa Beneficente. É de meu interesse que os praças, enfim, todos os sócios, possam ser eleitos aos principais cargos desta entidade. Vamos mudar os rumos da Casa, acima de tudo respeitando a tropa que são o mote de nossa instituição”, salientou Ivon Berto.
Ele disse ainda que vai provar os desmandos e desvios existentes na entidade nas gestões anteriores. “Eu e minha família estamos preocupados. Coloquei minha vida em jogo, mas não vou sossegar enquanto não provar os desvios e desmandos nos últimos anos dentro desta instituição. Vamos mostrar que é possível sim deixar um legado para os sócios que virão a colaborar com a entidade”.
Para que os leitores entendam melhor o que está acontecendo na Caixa Beneficente, vejam os vídeos a seguir:

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário