Estado deve pagar mais de R$ 30 mil a jovem que se envolveu em acidente com viatura da PM no AC

Caso ocorreu em novembro de 2015 e defesa considera indenização satisfatória. Decisão ainda cabe recurso.

O Estado do Acre deve pagar a Jones Ferreira de Freitas uma indenização de R$ 31 mil após dois anos dele ter se envolvido em um acidente com a viatura da Polícia Militar em Cruzeiro do Sul.
A decisão foi do Juizado Especial de Fazenda Pública da Comarca de Cruzeiro do Sul e estipulou R$ 6 mil de danos materiais e R$ 25 mil de danos morais.
O G1 tentou entrar em contato com a Procuradoria-Geral do Estado, mas não obteve retorno até esta publicação.
O acidente ocorreu em 8 de novembro de 2015. Freitas e Luciano dos Santos Oliveira trafegavam em uma moto, quando, em um cruzamento, colidiram contra uma viatura da PM.
Na época, Freitas ficou em estado grave no Hospital do Juruá, teve fratura nas duas pernas, quebrou uma costela e teve perfuração no pulmão. Ele foi submetido a uma cirurgia e teve o baço retirado.
Oliveira que o acompanhava na moto teve lesões leves e na época contou como havia ocorrido o acidente.
“Só lembro que fui à casa da namorada de meu primo e quando a gente voltava, lembro que estava chegando no cruzamento. Acordei dentro de um buraco. Meu primo teve fraturas e está internado. Sofri pequenas escoriações. A pancada forte foi mais em meu primo”, contou.
O Comando da PM na época informou que aguardaria o resultado da perícia. A advogada de defesa de Jones Ferreira, Michelle Matos, disse aoG1 que o jovem passou ainda algum de cadeira de rodas e dependendo dos pais para necessidades básicas, como tomar banho e se locomover.
“Já na audiência de instrução, passado quase um ano, foi que eu tive contato com ele e ele já estava conseguindo andar. Mas, ficou mal e muito debilitado sem conseguir trabalhar durante todo esse período. O resultado foi muito satisfatório porque no juizado os valores arbitrados são bem baixos e fiquei muito satisfeita, porque o valor foi além do que imaginávamos”, destacou.
Fonte: G1

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário