Gabinete de Intervenção Federal inicia treinamento de PMs do Rio

Policiais estão aprimorando prática de tiros. Intensivo começou com policiais do 14º BPM (Bangu).

Militares treinam policiais do 14º BPM no Rio de Janeiro (Foto: Alba Valéria Mendonça/G1)
Militares treinam policiais do 14º BPM no Rio de Janeiro (Foto: Alba Valéria Mendonça/G1)

Gabinete de Intervenção Federal (GIF) começou nesta quinta-feira (12) um treinamento de policiais militares para aprimoramento da prática de tiros de pistola e de fuzil, numa instalação do Exército em Paracambi, na Baixada Fluminense.

O treinamento de três semanas, que inclui aulas teóricas e práticas de tiro, teve início com os policiais do 14º BPM (Bangu). Nesse período, será feito um rodízio com 80 a 100 PMs.

Segundo o coronel Roberto Itamar, da comunicação do GIF, trata-se da terceira fase de ações combinadas com os comandos da PM, da Polícia Civil, dos Bombeiros e da Secretaria de Administração Penitenciária dentro da intervenção federal na Segurança do RJ.

A primeira fase foi composta de reuniões com os comandos para identificar as necessidades de cada unidade. A segunda, as vistorias nos batalhões e delegacias. E agora, a terceira visa o aprimoramento técnico dos policiais.

“Começamos esta fase com a polícia do 14º BPM porque é o batalhão que faz o patrulhamento na Vila Kennedy, comunidade que escolhemos como modelo [para a intervenção]. A primeira inspeção também foi lá”, afirmou Itamar.

O objetivo do treinamento, segundo o coronel Carlos Cinelli, da comunicação do Comando Militar do Leste (CML), é aprimorar e rever fundamentos da prática policial.
“Os policiais já aprenderam isso na academia. Esse curso é uma reciclagem desse apredizado, que vamos passar a todos os policiais. Nosso método visa uma prática mais regular, intensiva”, disse Cinelli, acrescentando que, com o treinamento, quer elevar a autoestima dos policiais, proporcionar mais segurança para eles e para a população.

Além da prática de tiro, os policiais também exercitam a montagem e desmontagem das armas e como fazer a manutenção delas.

Para o soldado Leonardo Ribeiro Barbosa, da UPP do Batan, o treino está sendo muito útil. “Estamos aprimorando as técnicas com um apoio logístico maior. Isso traz mais confiança para o policial e mais segurança para a população. Com mais prática a gente vai mais confiante para as ruas”, disse o PM.

FONTE: G1

Comente esta matéria

Comente esta matéria