HAJA MURO!


Mais uma vez em cima do muro! É assim que enxergamos o comportamento dos presidentes de duas associações de praças mais importantes: a ASSMAL e a ACS.
Os presidentes da ASSMAL, ou Associação dos Subtenentes e Sargentos Militares de Alagoas, e da ACS, ou Associação dos Cabos e Soldados de Alagoas, NÃO COMPARECERAM À IMPORTANTE ASSEMBLEIA GERAL QUE MUDOU O ESTATUTO DA CAIXA BENEFICENTE. Eles não estão nem aí pra isso.
A pior omissão das duas foi a do Sargento Carlos Henrique Teobaldo de Almeida. Justo ele, o grande responsável pela não continuidade da ação judicial que garantia aos subtenentes e sargentos – seus representados diretos – se candidatar na Caixa Beneficente. Segundo o Tenente R/R Gerônimo, ele não deu seguimento ao processo porque “levava um por fora da Caixa Beneficente”, isso na gestão do Coronel Coutinho. “Recebia sem trabalhar”, informou à Assembleia o oficial QOA e ex-presidente da ASSMAL.
O sargentão, “manda chuva” da ASSMAL, de novo, tomou o seu lugar bem confortável na plateia, deixando os adversários brigarem para ver quem ficava de pé. Dizem até que ele é muito ligado ao Coronel Luciano Silva, Comandante Geral. Todas as “brigas” dele com o comando, segundo afirmam algumas pessoas (oficiais e praças) próximas ao Comandante Geral, são “farosas”. “Cansei de ver ele [Sargento Teobaldo] tomar café da manhã aqui, com o Coronel Luciano”, nos informou um dos “cozinheiros” do rancho lá do QCG, que ainda acrescentou: “O Teobaldo é tão desenrolado para essas coisas de ‘filá a boia’, que volta e meia ele está almoçando com o Téo”.
Seria ele o cabueta das outras lideranças? Um informante? Seria a ASSMAL a “associação do comando”? Não me admira que o comandante foi tão taxativo quando condenou as entidades pela “noite dos coquetéis”, no episódio que quase incendiou a odiada 2ª Seção do EMG (clique aqui). Não se sabe ao certo, mas um coisa é muito curiosa: porque será que outras lideranças respondem a IPM, sindicância e PDO e o sargentão, “manda chuva” da ASSMAL, passou ileso, são e salvo, por todas as etapas do movimento? Pondera aí, caro leitor…
Quanto ao Cabo Soares, da ACS, depois da decepcionante campanha salarial à frente da entidade, sumiu do mapa. Dizem que anda mais preocupado em cobrir os “pregos” com a OI, com tributos e, ao que parece também, com os postos de combustível. Por falar em combustível, temos alguns números de quanto a ASSMAL e a ACS tem gastado com as “lideranças” nos batalhões e com os “peixes” e parentes de diretores. Nossa fonte ficou de nos enviar números precisos. Estamos aguardando.
Ainda em relação ao Soares, dizem que ele anda meio preocupado com a revelação pública de que a ACS paga suas despesas pessoais em Maceió, inclusive o aluguel do belo apartamento na Capital, sede da ACS. Todo mundo sabe que ele mora em Arapiraca e não tem casa própria em canto nenhum. A propósito, em Arapirca o Soares mora(va) no fundo da associação…
Voltando “pra cima do muro”, resolvemos então dar uma ajuda a esses dois equilibristas da luta de classe.
Ao invés de um simples murinho, até porque o Sargento Teobaldo já sente dificuldades de ficar em cima dele por questões óbvias, por que não ficar com algo maior?
Tchan, tchan, tchan, para esses dois grandes fanfarrões, lhes oferecemos:
A MURALHA DA CHINA.
NÃO É LINDA?
DÁ ATÉ PRA ACAMPAR, MONTAR UMA BARRAQUINHA, COISA E TAL.
É realmente uma pena que o Muro de Berlim já tenha caído. Seria outra bela opção…

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário