O 190 pode parar a qualquer momento

Recebemos ontem uma denúncia de um policial militar que por circunstancias obvias prefere não se expor, dando conta de que o serviço do CIODS 190 pode parar a qualquer instante.
Isto porque os atendentes prestadores de serviço que possuem convênio com o SOPROBEM a dois meses não recebem os seus salários. Os que ainda estavam indo estão gradativamente deixando de comparecer por falta de dinheiro para pagar as passagens de transporte coletivo.
Ato contínuo, o comando tomou a decisão de sacrificar AINDA MAIS aquela fração de tropa suspendendo (sempre que o serviço pedir) as folgas e escalando aquele efetivo de extra, conforme o plano de chamada daquela unidade. Todos estão revoltados e analisam em conjunto que atitude tomar. Muitos procurarão a Dra Karla Padilha no MPE ainda esta semana, munido das provas desta circunstância, inclusive com gravações em áudio das “instruções e imposições arbitrarias” feitas pelos superiores de dia, por ordem de outros ou por pura maldade.
Assim sendo, a se confirmar esta tese, a escala pode chegar em certos casos em até a desumana 12h X 12h.
Parece que o comando deixou de observar o fim do contrato com o SOPROBEM, assim como a tempos atrás, também “esqueceu de pagar” a empresa que dispunha o localizador GPS nas viaturas da PM.
Até hoje, ninguém foi responsabilizado; alias vale também ressaltar que TRABALHAR MAL INTENCIONALMENTE ou POR FALTA DE ATENÇÃO é uma transgressão disciplinar tipificada no RDPMAL.
Porém se não houve deliberadamente esta intenção criminosa, trata-se de um simplório caso de incompetência no sentido lato, e para isso não há crime que seja possível.
A população é quem paga o pato destas atitudes administrativas que se tornaram uma máxima vergonhosa dentro da mente de quem deveria zelar pelo que é eficiência pública. O serviço que já é péssimo, tende a ficar pior. Policiais deverão ser retirados da atividade-fim para cobrir essa lacuna gerada por pura trapalhada dos três patetas da SEDS.
E a incompetência, essa sina triste, continua.

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário