O Green Card da Ronda Cidadã

“Coisas que a CORPORAÇÃO precisa saber e a SOCIEDADE também‏!”
No curso de “Policiamento Quadrante”, antes da implantação da RONDA CIDADÃ, foi informado (pelo Comandante do CPC) que os combatentes iriam receber um “GREEN CARD”, o que seria um cartão para que o almoço fosse realizado no QUADRANTE, isto é, nos estabelecimentos “conveniados”.
Porém, o mesmo andou “visitando” alguns estabelecimentos (mais precisamente ali pelo Stella Maris) em nome do policiamento. Tal visita era para o empresário fornecer tickets para o almoço dos praças, mas o nosso comandante esqueceu de avisar aos combatentes que nas tais visitas ele tinha recebido os tickets da alimentação das guarnições.
E assim aconteceu por um bom tempo, segundo ficamos sabendo posteriormente, até que inesperadamente o proprietário de um estabelecimento “furado” pelo nosso Comandante do CPC abordou uma certa guarnição daquela área e indagou: VOCÊS VÃO ALMOÇAR LÁ HOJE NÉ?
– Hã? Do que o Sr. está falando? Almoçar onde?
– Lá no restaurante na Avenida Jatiúca. O Coronel Gilmar Batinga acabou de acertar comigo lá no meu estabelecimento e já forneci a ele os vales / tickets / com a autorização para os senhores irem almoçar lá.
– Não, não fomos informados de nada disso senhor (que o Coronel Gilmar Batinga tinha passado na frente da guarnição uns 5 minutos antes), até o presente momento nosso almoço será no batalhão…
É, meus caros… Perguntem ao Coronel Gilmar Batinga quem ele levou pra almoçar lá no lugar da guarnição! E até hoje, nada de Green Card!

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário