O rombo das Associações Militares

Caros amigos leitores,
No dia 6 de setembro tivemos a oportunidade de divulgar, em primeira-mão, algumas coisas que estão acontecendo no âmbito da Caixa Beneficente, ocasião em que falamos sobre o rombo milionário proveniente de desvios que estariam ocorrendo naquela entidade (clique aqui). É bem verdade que apenas publicamos ipsis litteris aquilo que nos foi enviado (através do nosso e-mail: briosaemfoco@hotmail.com), mas o que importa é ver que este blog é construído por todos nós.
Para um espaço que é tido como “de fofoca”, ou de “denúncias vazias, infundadas”, foi uma honra termos recebido dias antes o que foi exposto para imprensa em geral apenas dois dias depois, o que para a nossa equipe soa como o reconhecimento pela credibilidade que estamos conquistando a cada dia, a cada postagem.
Hoje, 8 de setembro, como dito anteriormente, o Presidente da Caixa Beneficente, Coronel Ivon, em coletiva à imprensa em geral, confirmou revelou a fraude milionária, conforme os amigos podem conferir nos links a baixo.
Mas engana-se quem pensa que as falcatruas milionárias sejam uma exclusividade da Caixa Beneficente. É de conhecimento deste blog o que está acontecendo com todas as associações militares, onde a realidade de nenhuma delas difere do que vinha acontecendo com a Caixa Beneficente. Infelizmente, somos obrigados a afirmar que nenhuma das três principais associações (ACS, ASSMAL e ASSOMAL) está fora do vermelho, pois o que estas entidades arrecadam não cobre as suas despesas, haja vista que as mesmas possuem diretores bem remunerados e/ou com regalias, fora os desvios de recursos. Em dois casos específicos, temos farta documentação comprovando os esquemas, mas por hora optamos em encaminhar este material aos órgãos competentes (assim que terminarmos a digitalização – e haja papel para digitalizar).
Sendo assim, avisamos aos seguintes presidentes: Soares, Fragoso e Teobaldo, que “o que está feito, está feito, não há mais como voltar atrás”. “A casa vai cair”. “Quem não tiver culpa, que tire o seu da reta ou então assuma em litisconsórcio com os culpados a autoria das ilicitudes”.
No mais, esperamos que os mais de 10 mil sócios representados pelas Associações Militares do Estado de Alagoas cobrem a destinação dos milionários recursos auferidos pelas suas entidades, em especial a ACS, ASSMAL e ASSOMAL.
Por fim, quero advertir a todos que essa é a nossa chance de nos voltarmos para a atuação dos nossos representantes de classe, que há muito tempo estão olhando apenas para os seus umbigos. Por sinal, são estes mesmos representantes que – para defender os seus afastamentos do serviço, melhor dizer, defender o afastamento de OITO militares – estão orquestrando uma mobilização para o próximo dia 25, no Bairro de Ponta Verde. Caros leitores, para defender o afastamento de oito diretores “eles” até querem fazer “ato público por licença classista”, mas para cobrar em nome da tropa alojamentos dignos, reais condições de serviço, pagamento de diárias, fardamento, armamento, anulação de punições ilegais, não vemos o mesmo engajamento. Por isso, eu lhes peço NÃO COMPAREÇAM NESSE EVENTO. Vamos dar a estes representantes a mesma atenção que eles têm dedicado a nós, ou seja: NENHUMA ATENÇÃO! Vamos forçá-los a proteger os nossos direitos, vamos forçá-los a prestar contas de suas ações, afinal eles foram eleitos para isso. 

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário