OPM é invadida em Arapiraca

Não, os leitores não leram erroneamente o título da matéria. Nos já havíamos “cantado esta pedra” em reportagens anteriores, quanto à vulnerabilidade de batalhões.
Processo de Desmoralização da Tropa e da Segurança Pública como um todo atinge seu ápice, e o que era previsível, aconteceu: ontem, uma de nossas OPMs foi invadida! O Militar foi rendido, armas foram levadas e se não fosse a imprensa, este fato teria sido sumariamente “abafado”.
Aconteceu no CPA II, em Arapiraca. Segundo os informantes do BEF, dois homens armados invadiram sem nenhum escrúpulo ou temor a sede administrativa do órgão, renderam o único praça que estava de serviço e tomaram-lhe a arma, além de levarem alguns objetos.
Alguns podem pensar que à noite fica difícil de manter a segurança… Pois bem, nobres leitores: o ocorrido foi em plena luz do dia, às 11 da manhã do domingo.
Enquanto isso, na SEDS, seu supremo líder não pode ser encontrado. Isso porque Dário, o César, está novamente viajando – desta vez com destino ao RJ – para participar de mais uma inútil reunião visando gastar dinheiro público em vão e conhecer outras cidades.
Resta claro que o Governo do Estado precisa reconhecer que a ineficiência e a “picaretagem política” em forma de pirotecnia patrocinada pelo Secretário Neófito está levando a Policia Militar para o fundo do poço (“está levando”, pois ainda pode ficar pior). Porque desacreditada e desmoralizada, ela já esta a muito, mas muito tempo.
Quanto tempo mais deverá durar o reinado do Imperador Dário, o César, e do Ditador Coronel Luciano Malvadeza?
Se até Muarmar Gadaffi está caindo, o que nos falta é coragem para derrubar estes arbitrários líderes e impedir que eles reduzam a nossa caserna a escombros.
Se a POLÍCIA está para a criminalidade assim como a aspirina esta para a dor de cabeça, só nos resta esse remédio:
Policiais cansados, com escala de trabalho desumana e agora com quartéis sendo invadidos por bandidos, vamos nos unir e derrubar os ditadores!

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário