PM é morto por engano por colega no DF ao tentar impedir assalto

Responsável pelos disparos foi internado em estado de choque.
Caso está sendo investigado pela Corregedoria da entidade.
Um cabo da Polícia Militar do Distrito Federal foi morto por engano por um colega na noite desta terça-feira (5), quando tentava impedir um assalto a um ônibus. O caso está sendo investigado pela Corregedoria da entidade. O PM responsável pelos disparos foi internado em estado de choque. Em nota pelo Facebook, a corporação disse estar prestando todo o apoio aos familiares. (veja íntegra abaixo)
A vítima estava à paisana e fora do horário de serviço. Ele percebeu o assalto dentro do ônibus, na avenida Hélio Prates, em Taguatinga, interceptou o veículo e entrou armado para conter o assaltante. Quando os colegas do batalhão em que ele trabalha chegaram, ele foi confundido com o assaltante e foi atingido nas costas. O cabo chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros, mas já chegou morto ao hospital.
O suspeito também foi atingido e foi levado para Hospital Regional de Ceilândia sem gravidade. Testemunhas que não quiseram se identificar disseram que os policiais já abordaram o veículo atirando.
Após prestar depoimento, o motorista do ônibus contou o que aconteceu. “Eu parei na parada, desceram três passageiros e entrou um outro, correndo, e mandou eu tocar o carro [ônibus] imediatamente. Assim que eu vou arrancar o carro, veio um Siena [automóvel do PM morto por engano]. Entrou na frente do carro e abordou o rapaz que estava dentro do carro, mandou descer. Quando o rapaz desceu, eu escutei uns tiros, aí eu abaixei a cabeça e o cobrador e deu o acontecimento desse fato”, falou.
Outro caso
No começo de abril, um homem de 27 anos morreu após ser baleado por engano durante uma perseguição da polícia a um carro roubado em Taguatinga. Uma colega dele também foi atingida. A corporação procurava por três suspeitos que haviam roubado um veículo com características semelhantes ao carro dos estudantes e que estaria sendo usado no mesmo momento em um sequestro relâmpago.
Nota divulgada pela PM
É com pesar que informamos o falecimento do Cabo Catarino, pertencente ao efetivo do Batalhão de ROTAM. O evento ocorreu na noite de 05 de junho do corrente ano. Os detalhes estão sendo apurados pela Corregedoria da PMDF, bem como pela Delegacia Circunscricional da área onde se deu o fato . Todo o apoio foi e está sendo dado aos familiares pelo comando da PMDF, do Departamento Operacional e do Batalhão de ROTAM, bem como por inúmeros companheiros que estiveram no Hospital Regional de Ceilândia. Maiores informações serão direcionadas oportunamente pelo Departamento de Comunicação Social da PMDF.
Do G1 DF

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário