PM identifica 8 pessoas suspeitas de furtar armas de batalhão em Brasília

Soldado, três sargentos e outras quatro pessoas são apontados pelo crime.
Com a arma recuperada, polícia também encontrou drogas e munição.
A Polícia Militar do Distrito Federal anunciou nesta sexta-feira (19) ter identificado quatro policiais, sendo três sargentos e um soldado, e outras quatro pessoas, sem ligação com a corporação, como os responsáveis pelo furto de dez pistolas calibre .40 do 1º Batalhão, na Asa Sul, em Brasília. O furto ocorreu em dezembro do ano passado, mas só foi descoberto em janeiro deste ano.
De acordo com o comandante da Polícia Militar do DF, coronel Suamy Santana, a PM cumpriu mandados de busca e apreensão na última quarta-feira (17) para tentar localizar as armas e apreendeu drogas e munição. A quantidade e o local da apreensão não foram divulgados.
Nove armas continuam desaparecidas. Duas pistolas .40 descaracterizados foram encontrados em outras operações da PM. A polícia investiga se fazem parte do acervo furtado. As armas roubadas eram novas e estavam na caixa, informou a polícia.
Segundo o coronel Suamy Santana, o soldado investigado trabalhava na área administrativa do batalhão em que foram furtadas as armas. Os três sargentos envolvidos são de outros batalhões. Todos os policiais estão afastados e respondem a processo administrativo e a ação na Justiça Militar.
“Estamos apurando todos os delitos e cortaremos na carne se tivermos de cortar. Não podemos ter no nosso meio criminosos. Eles não são policiais, são criminosos travestidos de policiais”, disse o coronel.
Ainda de acordo com o comandante, as armas foram vendidas a R$ 2,5 mil , mas chegaram a R$ 6 mil no final da cadeia de receptação.
Do G1 DF

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário