PMs presos após exigir dinheiro de motorista têm liberdade negada

PMs teriam exigido R$ 2 mil de motorista que dirigia alcoolizado.
Eles tiveram o pedido de liberdade negado nesta segunda, 18.

Policiais militares presos em flagrante no momento em que exigiram a quantia de R$ 2 mil de um homem por ele estar dirigindo alcoolizado, em Belém, tiveram o pedido de liberdade provisória negado pelas Câmaras Criminais Reunidas do Tribunal de Justiça do Pará (TJPA), em sessão desta segunda-feira (18).
Os PMs Adércio da Cunha Cordovil e Alax Silva da Silva são acusado pelo crime de concussão. De acordo com o processo, os policiais levaram o vítima até um caixa eletrônico para sacar o dinheiro.
A defesa de Adércio alegou condições pessoais favoráveis para o réu responder ao processo em liberdade. No entanto, a relatora do HC, a juíza convocada Nadja Nara Cobra Meda, negou o pedido sob o argumento de que ter residência fixa e possuir bons antecedentes por si só não são suficientes para relaxar a prisão.
Já o relator do Habeas Corpus (HC) do réu Alax Silva, o juiz convocado José Roberto Pinheiro Maia Júnior, julgou improcedende o pedido de revogação da prisão por entender que há prova suficiente de autoria e materialidade do crime, além de garantir a ordem pública uma vez que o acusado pode interferir nas diligências.
Do G1 PA

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário