Policiais rodoviários estaduais são presos suspeitos de corrupção, diz Gaeco

Operação foi deflagrada nesta terça-feira (6), na região sudoeste do Paraná. São cumpridos 12 mandados de prisão preventiva e 20 de busca e apreensão.

Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) realiza, nesta terça-feira (6), uma operação de combate à corrupção na região sudoeste do Paraná. Os alvos são policiais rodoviários estaduais suspeitos da prática deste crime.

São cumpridos 12 mandados de prisão preventiva e 20 de busca e apreensão. Até as 9h30, dez policiais já tinham sido presos.

O Gaeco apreendeu documentos e equipamentos eletrônicos nas casas nos policiais investigados e também em postos da Polícia Rodoviária Estadual de Realeza, Francisco Beltrão, Mariópolis e Palmas.

O promotor do Gaeco Roberto Tonon detalhou que os policiais investigados foram flagrados cobrando propina de motoristas e também avisando ladrões sobre operações realizadas pela Polícia Rodoviária Estadual nas rodovias.

A operação ocorre após oito meses de apuração, ainda conforme o promotor. Além do crime de corrupção, os suspeitos também são investigados pelos crimes de peculato, falsidade ideológica, organização criminosa, e entre outros.

Os policiais rodoviários presos estão sendo encaminhados ao Batalhão da Polícia Militar de Pato Branco e depois serão transferidos para a sede da Corregedoria em Curitiba.

Por Luciane Cordeiro e Michelli Arenza, G1 PR e RPC Foz

 

Comente esta matéria

Comente esta matéria