Policial militar e suspeito de crimes morrem em tiroteio em trilho do metrô no Grande Recife

De acordo com delegado Breno Maia, crime aconteceu na noite de segunda-feira (11), em Jaboatão dos Guararapes. Um soldado sofreu ferimento na mão e três homens conseguiram fugir.

Um policial militar do 6º Batalhão da PM de Pernambuco morreu e outro soldado da mesma unidade ficou ferido em um tiroteio ocorrido na noite de segunda-feira (11), nos trilhos da Estação Montes Guararapes do Metrô do Recife, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana. De acordo com o delegado Breno Maia, no confronto, um suspeito de praticar crimes na área também foi baleado e acabou morrendo. Três homens conseguiram fugir. (Veja vídeo acima)
O confronto aconteceu por volta das 19h30. A equipe da PM tentou abordar os quatro suspeitos nos trilhos do metrô, quando os bandidos atiraram e os militares reagiram. Os PMs baleados foram levados para a Unidade de Pronto Atendimento da Imbiribeira (UPA), na Zona Sul do Recife.
O policial morto tinha 22 anos. O soldado Geovani Soares estava na corporação há cerca de meses. Ele faleceu ao dar entrada na UPA. O outro militar sofreu um ferimento na mão. Ele foi identificado como soldado Artur Felipe Lira e também integra a turma de militares novatos. O suspeito, não identificado, também faleceu ao chegar à UPA.
O soldado que morreu usava colete balístico no momento do confronto. “Infelizmente, a bala atingiu a lateral do corpo dele.”, disse o delegado Breno Maia. O policial integra o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e realizou as primeiras investigações na noite de segunda.
A Polícia Militar acredita que os suspeitos fugiram pela linha do metrô. Eles foram em direção a uma favela da região. A Polícia Civil recolheu dois revólveres calibre 38 que estavam com os suspeitos.
“Continuamos a fazer rondas na região para encontrar os outros homens que fugiram. Acredito que será complicado encontrar testemunhas, pois o tiroteio aconteceu na linha férrea”, comentou o delegado.

Conflito

O delegado Breno Maia contou que a equipe da PM envolvida no confronto atuava em um posto de policiamento ostensivo em Prazeres, também em Jaboatão. Os três militares tinham deixado o serviço e voltavam para o batalhão.
Quando passavam pela estação, identificaram os suspeitos, que caminhavam pela linha do trem. “Na área, há tráfico de drogas e os suspeitos usam a linha férrea. Eles até aproveitam os buracos nos paredões entre as estações para circular”, observou Maia.
Pouco antes do tirtoteio, os bandidos caminhavam de um lado na linha e os PMs estava do outro. “Os militares esperaram o trem passar para fazer a abordagem. O militar que ficou ferido contou com detalhes como tudo aconteceu”, relatou Breno Maia.

Pesar

Por meio de nota, a Polícia Militar lamentou a morte do soldado Geovane Soares. A corporação ressalta a atitude do militar, que faleceu durante o cumprimento do dever e em confronto com suspeitos de cometer crimes para defender a sociedade.
“Nos inspira a avançar cada vez mais na luta em combate à criminalidade. Vai em paz nobre miliciano do estado de Pernambuco”, afirma a nota, assinada pelo comandante do 6º BPM, tenente-coronel Ângelo.
Fonte: G1

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário