Policial militar morre depois de matar ex-mulher a tiros em Campo Grande

Filha do casal, criança de 3 anos presenciou crime, segundo a polícia.
Mulher foi atingida por tiros no braço e no olho; PM atirou na própria cabeça.

Mulher foi atingida por tiro no braço e no olho e PM com tiro na cabeça (Foto: Cláudia Gaigher/ TV Morena)
Um policial militar de 28 anos matou a ex-mulher, de 22 anos, e se matou em seguida, na tarde desta quarta-feira (6), no bairro Nova Jerusalém, em Campo Grande. Segundo a Polícia Civil, a mulher foi atingida por dois tiros, um no braço e outro no olho esquerdo, e o PM se matou com um tiro na cabeça.
O crime aconteceu por volta das 12h (de MS), na casa onde a mulher morava, e foi presenciado pela filha do casal, de 3 anos, e parentes da vítima. O Corpo de Bombeiros foi acionado para socorrer as vítimas, mas os dois morreram antes do atendimento. O policial trabalhava em Dois Irmãos do Buriti, a 98 quilômetros de Campo Grande.
O delegado titular da 4ª Delegacia de Polícia, Tiago Macedo, disse que vai investigar o que motivou os crimes. “Havia uma disputa da guarda da filha do casal e também questões relativas à pensão alimentícia. Então, tudo vai ser pesquisado para gente saber o que de fato motivou toda essa circunstância”, explicou.
Ainda conforme a policia, a arma usada no crime aparenta ser a mesma que o policial usava em serviço. De acordo com a família, o casal estava separado há quatro meses, depois de seis anos juntos. Nesta tarde, o policial, que morava em outra casa, foi até a casa da ex-mulher, onde o casal teria discutido antes das mortes.
Do G1 MS

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário