Presos fazem vídeo enquanto furam túnel para fuga: ‘Cavucando igual tatu’

Imagens postadas em redes sociais mostram os detentos rindo e festejando.
No total, 13 presidiários fugiram pela horta, na CPP de Rio Verde, GO.

Presos fogem da Casa de Prisão Provisória de Rio Verde, Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Preso foge da Casa de Prisão Provisória de Rio Verde (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Detentos que cumpriam pena na Casa de Prisão Provisória (CPP) de Rio Verde, no sudoeste de Goiás, filmaram enquanto cavavam um túnel que possibilitou a fuga de 13 presidiários. Eles escaparam do local na madrugada de sábado (9). No vídeo, que foi divulgado nas redes sociais, o presidiário que faz a filmagem mostra enquanto outro preso cava o túnel e diz: “Olha o ladrão lá ó, tá no ‘doze’, cavucando igual tatu” (veja vídeo a baixo).Três detentos aparecem nas imagens. No início, um deles comemora a possibilidade da fuga: “Nós vai (sic) embora da CPP!”, diz. Outro completa dizendo: “É mulequinho, dar trabalho, vai invadir as pistas”.

O túnel de aproximadamente três metros liga o banheiro à horta do complexo, que fica de frente para a rua. Na madrugada de sábado, ele passaram pelo túnel, pularam um alambrado e fugiram sem ninguém perceber.
As câmeras de monitoramento da CPP também registraram o momento em que 13 presidiários conseguiram escapar.
Segundo o juiz Felipe Morais, que avalia o caso, pelo vídeo é possível notar que nenhum agente carcerário estava na parte externa do prédio quando houve a fuga. O juiz procura informações sobre quantos dias os presos levaram para cavar o túnel.
“Por certo que a revista das celas deveria ser constante. Não se sabe o prazo que esse presos demoraram para cavar esse túnel. Se foi em um prazo longo, pode ser até cogitada uma negligência do agentes de não terem entrado nas celas para fazer revistas”, afirma Morais.
De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária e Justiça (Sapejus), um dos foragidos foi recuperado no dia seguinte. A secretaria afirma ainda que abriu sindicância para apurar as circunstâncias e responsabilidades da fuga e do vídeo feito pelos detentos.
Do G1 GO

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário