RETUMBANTE VITÓRIA NO TJ SP MANTÉM A LIMINAR DO RETP 22 X 3

Minha homenagem a todos os que batalharam em silêncio, sob a liderança do Coronel Luiz Carlos dos Santos e do Coronel Roberto Allegretti, mesmo sob as críticas dos que clamavam pela sua presença no infrutífero “circo” montado na Assembleia Legislativa que, como se sabia, não alteraria em hipótese nenhuma o previsível resultado em favor da maioria absoluta do governo. 

A consagradora vitória de nossas AOPM E AFAM no TJ foi também alvo de mensagem nossa ao site POLICIAIS E BOMBEIROS DO BRASIL, nos seguintes termos (ainda aguardando aprovação).

POR FAVOR: LEIAM ATENTAMENTE A ÚLTIMA FRASE DA NOTA E, SE ACHAREM JUSTO, FILIEM-SE E INCENTIVEM SEUS COLEGAS DE TURMA A FILIAR-SE À SUA ENTIDADE DE CLASSE, POIS ELA TEM AMPLOS MÉRITOS PARA ISSO! OU AINDA VAMOS ACHAR CARA A REPRESENTATIVIDADE E A ASSISTÊNCIA JURÍDICA DE ALTO NÍVEL POR TRINTA REAIS?!


Correa de Carvalho – Diretor do Interior da AOPM

RETUMBANTE VITÓRIA NO TJ SP MANTÉM A LIMINAR DO RETP 22 X 3

Uma vitória insofismável por 22 votos contra 3, dos Egrégios Desembargadores integrantes do Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo, em sessão do dia de hoje, marcou a efetiva atuação das entidades paulistas AOPM (Associação dos Oficiais da Polícia Militar) e AFAM (Associação Fundo de Auxílio Mútuo) em defesa dos interesses de TODOS os Policiais Militares do Estado de São Paulo.
Atuando em litisconsorcio, ambas as entidades, lideradas respectivamente pelo Coronel Luiz Carlos dos Santos (AOPM) e Coronel Roberto Allegretti haviam sido contempladas em instância inicial com a liminar em Mandado de Segurança contra portaria que alterava o cálculo do RETP, em decisão que tornou a medida abrangente a TODOS OS POLICIAIS MILITARES DE SÃO PAULO, ATIVOS, VETERANOS E PENSIONISTAS e não limitada apenas aos seus respectivos associados.
A referida liminar havia sido cassada em decisão monocrática do Sr Presidente do TJ SP e agora, pela memorável decisão do Órgão Especial, volta a vigorar para todos.
A decisão por  tão significativa consistência de votos prova a eloquente justiça que se faz ao reconhecer a correção da mantença do processo em vigor no Estado há 17 anos!
DETALHE IMPORTANTE: Os departamentos Jurídicos da AOPM e da AFAM NÃO COBRAM HONORÁRIOS de seus associados.

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário