Sargento da PM é assassinado a tiros na frente da filha de 8 anos

O policial, de 50 anos, saiu para colocar descartar o lixo e foi morto na porta de casa perto da criança. O crime ainda sem autoria e motivação ocorreu no Centro de São José da Lapa
Um sargento reformado da Polícia Militar (PM) foi assassinado a tiros na noite de quinta-feira em São José da Lapa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O policial, de 50 anos, foi executado na frente da filha de apenas 8 anos na porta de casa na Rua Irmãos Vita, Centro da cidade. A esposa do militar relatou que o marido saiu por volta de 21h30 para colocar o lixo. A família mora no primeiro andar de uma apartamento e ele foi ao lado de fora com a filha para descartar a sacola. 
Minutos depois, a mulher escutou os tiros e quando abriu a porta da sala para ver o que havia acontecido ela já encontrou o sargento morto. A criança não foi atingida, o que faz a polícia desconfiar de execução. Mesmo assim, a autoria e a motivação do crime ainda são desconhecidas. 
Um policial militar, vizinho da vítima, ouviu os tiros e foi ao local entender o que estava acontecendo. Ele viu um suspeito fugindo em um Honda Civic em alta velocidade. O condutor quase perdeu o controle da direção e bateu no carro desse PM. O homem conseguiu fugir e o militar foi prestar socorro para o sargento baleado. A vítima foi atingido com pelo menos seis tiros e quando chegou ao Hospital Risoleta, levado pelo vizinho, deu entrada já sem vida.
“Ele trabalhou comigo durante muito tempo na sala de operações do batalhão. Era um policial muito tranquilo. A corporação fica muito chateada com uma notícia como essa. O que fizeram foi uma covardia”, lamentou o cabo Ancelmo Rosa de Jesus, do 36° Batalhão da PM. (EM).

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário