Senado gasta R$ 36,3 mil em duas máquinas de café

O STF “esquentou” a disputa e reservou R$ 2,2 mil para a compra de um fogão.
Em meio à polêmica com o Supremo Tribunal Federal (STF), Senado Federal fez uma “pausa” para o cafezinho. A Casa empenhou R$ 36,3 mil para a compra de duas máquinas de café expresso. Os aparelhos são ideais para ambientes com grande demanda de café. Curiosamente a aquisição se dá no momento em que veio à tona que os sete garçons que servem aos senadores no plenário recebem remunerações mensais que variam entre R$ 7,3 mil e R$ 14,6 mil.
A Casa também empenhou R$ 1,6 mil para a aquisição de uma trena a laser digital. O aparelho possui bolsa para transporte. O Senado garantiu ainda a manutenção de 133 notebooks do órgão. A Casa empenhou R$ 27,8 mil para prestação de serviços de suporte técnico para os aparelhos que são da marca HP.
O Superior Tribunal Militar, quem também está tendo uma “rixa” com o presidente da Suprema Corte que quer a sua extinção, vai gastar R$ 36,5 mil para contratar a empresa “UD Organização de Eventos Ltda” para prestação de serviços para o fornecimento de coffee break e coquetel.
O Supremo Tribunal Federal (STF) “esquentou” a disputa e reservou R$ 2,2 mil para a compra de um fogão elétrico. O aparelho possui quatro bocas, é da marca Brastemp e do tipo cooktop.
A Secretaria do Superior Tribunal de Justiça, por sua vez, prezou pelo conforto e pela preocupação com a postura dos seus servidores nesta semana. O Tribunal empenhou R$ 20,6 mil para a compra de 300 apoios para pés. Os objetos possuem três regulagens de inclinação dinâmica, pintura em epóxi de alta resistência, plataforma para apoio dos pés em injeção termoplástica e medem 43 cm de comprimento, 30 cm de largura e 13 cm de profundidade.
O STJ também reservou R$ 30,1 mil para a compra de três máquinas fotográficas digitais, cartuchos para bateria e grip de bateria, todos da marca Nikon. As máquinas fotográficas, que possuem 36.3 megapixels e vídeos em Full HD em qualidade cinematográfica, foram responsáveis por R$ 25,2 mil. Os quatro cartuchos para bateria e dois grips de baterias custaram R$ 3,1 mil e R$ 1,9 mil, respectivamente. O Tribunal empenhou ainda R$ 8,1 mil para adquirir um refrigerador horizontal na cor branca.
Ainda no Judiciário, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) reservou R$ 346,5 mil para a compra de três carros do modelo Fusion, da fabricante Ford. Os automóveis são de 2013, com potência de motor de 240 cavalos, câmbio automático de seis velocidades, na cor preta metálica e capacidade para cinco passageiros.
A Corte reservou também R$ 4,9 mil para a aquisição de dez fornos micro-ondas. Os eletrodomésticos possuem capacidade de 31 litros, prato giratório com trava de segurança, relógio com controle para teclas, função descongelamento e são da marca Electrolux.
O TST comprou ainda duas poltronas em couro pelo valor total de R$ 5 mil. Os móveis são fabricados no sistema de concha bipartida de compensado multilaminado de 15 mm de espessura. O sistema de união do encosto com o assento é realizado por meio do de lamina de aço com acabamento em pintura epóxi.
O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) empenhou R$ 265,6 mil para comprar 385 purificadores. Os aparelhos possuem volume interno de 3 litros de água.
O Executivo fecha o carrinho de compras desta semana, por meio do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República. A Pasta reservou R$ 7,1 mil para o fornecimento de 20 bancos, sem braço e encosto. Os móveis possuem estrutura metálica, chapa 16 e pintura automotiva na cor cinza.
*Vale ressaltar que, a princípio, não existe nenhuma ilegalidade nem irregularidade neste tipo de gasto feito pela União e que o eventual cancelamento de tais empenhos certamente não ajudaria, por exemplo, na manutenção do superávit do governo ou em uma redução significativa de despesas. A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos junto ao cidadão comum, no intuito de aumentar a transparência e o controle social, além de mostrar que a Administração Pública também possui, além de contas complexas, despesas curiosas.
Fonte: Contas Abertas
Alagoas 24 Horas

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário