Sistema prisional investiga suposto vídeo gravado em presídio de Minas

Gravação que teria sido feita com celular mostra homens dançando funk.
‘Passinho do Detento’ ironiza e provoca agentes penitenciários do estado.

A Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) informou ao G1 nesta sexta-feira (15) que abriu investigação para apurar a origem e a veracidade de um vídeo supostamente produzido com um celular dentro de um presídio de Minas Gerais.
Na gravação, divulgada por meio de um aplicativo de mensagens para smartphones, pelo menos seis homens vestidos com roupas vermelhas iguais aos uniformes do sistema prisional mineiro aparecem dançando e cantando uma música que ironiza e provoca os agentes penitenciários. Todos os envolvidos aparecem com os rostos cobertos, e um deles está nu.
Em ritmo de funk, o “Passinho do Detento” faz alusão às revistas realizadas dentro dos presídios e critica a ação dos agentes. “Coloca as algemas, tira as algemas / Abaixa a cabeça, levanta a cabeça / É isso que eles querem que nós os obedeça (sic)”, diz a letra, repleta de trechos ofensivos e palavras de baixo calão.
A assessoria de imprensa da Suapi garantiu que “todas as providências cabíveis serão tomadas assim que os autores do vídeo forem identificados”. O órgão informou que realiza procedimentos diários para evitar a entrada de telefones celulares em todos as penitenciárias do estado, com o auxílio de detectores de metal e aparelhos de escaneamento corporal.

Do G1 MG

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário