Suspeitos roubam mais de R$ 90 mil em cheques em posto no Sul do ES

Empregado da empresa teria passado informações aos suspeitos.
Todos os envolvidos foram detidos nesta terça (5) e quarta-feira (6).

Dois suspeitos armados, sendo um menor de idade, renderam funcionários e clientes em um assalto a um posto de molas localizado em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do Espírito Santo, na tarde da terça-feira (5). Mais de R$ 90 mil em cheques foram reoubados. De acordo com a polícia, um empregado da própria empresa teria passado informações aos dois suspeitos. Todos os envolvidos maiores de idade foram presos e encaminhados para o Centro de Detenção Provisória do município. Já o menor que participou do assalto continua apreendido.
De acordo com a polícia, os criminosos reviraram móveis e roubaram cheques no valor de mais de R$ 90 mil e um telefone celular. Ainda segundo a polícia, uma funcionária acionou os serviços da PM logo após o crime e por causa do rastreador implantado no celular da vítima, os policiais conseguiram localizar a casa dos assaltantes, de onde recuperam todo o material roubado.
A polícia também contou que o funcionário que teria facilitado a ação dos criminosos foi preso enquanto trabalhava, na manhã desta quarta-feira (6). “Um funcionário teria passado as informações pra eles que o melhor dia para cometer o assalto seria ontem, porque era o dia do pagamento dos funcionários”, disse o delegado Marcos Luiz Nery Filho.
Segundo o delegado, um suspeito de emprestar a moto para o crime também foi detido. Marcos Luiz ainda informou que todos responderão pelos crimes de roubo qualificado, associação criminosa com participação de menor de idade e utilização da arma de fogo.
Com um prejuízo de mais de R$ 90 mil, o dono do estabelecimento contou que ficou surpreso com a ação dos criminosos e sobretudo com a ação do próprio funcionário. “No começo da empresa, eles entraram a noite, arrombaram as portas de aço e o cofre, mas de dia foi a primeira vez. Foi uma surpresa, porque ele era tranquilo, um bom funcionário”, contou o empresário Célio Denadai.
*Com colaboração de Débora Fernades, da TV Gazeta.
Do G1 ES

Comente esta matéria

Comente esta matéria

Deixe seu comentário